perder visao

Estou a perder a visão ao Perto: Será Presbiopia?

Perder progressivamente a visão de perto a partir dos 40 anos é uma queixa comum.
Saiba o que é e o que deve fazer.

A perda da visão de perto com a idade, que tem o nome técnico de presbiopia, faz parte do processo normal de envelhecimento. Acontece na maioria das pessoas, mesmo naquelas que nunca tiveram qualquer problema de visão.

Habitualmente, as primeiras queixas só começam a partir dos 40 anos, tanto nas mulheres como nos homens.

  • Um dos primeiros sintomas de presbiopia é começar a ter de afastar um livro, o jornal, o telefone ou outro suporte de leitura para conseguir ver as letras nitidamente e conseguir ler.
  • Com o passar do tempo o cansaço dos olhos e a incapacidade de focar letras e objetos próximos vão aumentando.
O que é que provoca a presbiopia?

A presbiopia deve-se ao envelhecimento do cristalino:

  • O cristalino é uma das estruturas do olho;
  • Localiza-se no interior do globo ocular, entre a pupila e o humor vítreo;
  • É aproximadamente circular, funciona como uma lente com as duas faces convexas e é completamente transparente;
  • A sua função principal é transmitir e focar a luz na retina para criar imagens nítidas daquilo que observamos a várias distâncias.

É a principal estrutura envolvida no reflexo de acomodação:

  • A acomodação é a capacidade que os olhos têm de se adaptarem para conseguirem ver nitidamente os objetos a várias distâncias;
  • Para isso, quando os objetos estão próximos a curvatura do cristalino aumenta, aumenta a capacidade de focagem (a capacidade de refração ocular) e a pupila contrai-se;
  • Para ver objetos focados ao longo, o cristalino mantém-se mais achatado e a pupila mais dilatada.

Nas crianças e pessoas mais jovens, o cristalino é mole e flexível. Por isso muda de forma (aumenta e diminui a sua curvatura) facilmente e rapidamente.

Com o passar do tempo, o cristalino vai-se tornando mais rígido e deixa de se conseguir adaptar com a mesma facilidade e rapidez para responder à ativação do reflexo de acomodação com um aumento da sua curvatura, ou seja, vai perdendo a capacidade de acomodação.

Não é possível interromper o processo de envelhecimento que causa a presbiopia, mas esta pode ser corrigida com óculos, lentes de contacto e cirurgia.

Correção da presbiopia

Qualquer pessoa que comece a ter problemas de visão de perto, mesmo que nunca tenha tido qualquer problema de visão anteriormente, deve ir a uma consulta com um médico oftalmologista.

É o exame oftalmológico feito pelo médico que permitirá confirmar que se trata realmente de presbiopia e, se assim for, será indicada a melhor abordagem de correção.

Óculos

Regra geral, quando o grau de presbiopia é semelhante nos dois olhos e não há qualquer outro problema de visão além da presbiopia, a questão pode ser resolvida com óculos de leitura simples, que não precisam de prescrição médica. O oftalmologista, com base o exame realizado, dirá qual é a graduação que os óculos devem ter.

Para as pessoas que não têm o mesmo grau de presbiopia nos dois olhos são necessários óculos prescritos pelo oftalmologista.

Quando há outros problemas de visão além de presbiopia, por exemplo miopia, hipermetropia ou astigmatismo, podem ser aconselhados outros tipos de lentes para os óculos, nomeadamente progressivas.

Lentes de Contacto

Há dois tipos de lentes de contacto que podem ser usadas para corrigir a presbiopia.

  • As que corrigem a visão de perto num dos olhos e mantém o outro para a visão de longe (monovisão);
  • As que permitem usar os dois olhos para visão de perto e de longe (multifocais).

Qualquer deste tipo de lentes precisa de um período de treino e habituação.

Por onde começar

Entrou na década dos 40 anos e acha que se passa alguma coisa com a sua visão de perto? O comprimento do seu braço já nem é suficiente para afastar o que quer ler de forma a conseguir fazê-lo?

Pode ser presbiopia, mas é preciso ter a certeza e saber qual é a melhor forma de resolver.